Found 4 results for grimes

Sónar 2012 São Paulo


Nem Kraftwerk, nem Chromeo, nem Little Dragon e nem Doom. A minha atração preferida do primeiro dia foi  Hudson Mohawke. O menino teve a responsa de fazer um dj set entre Kraftwerk e Chromeo, tarefa nada fácil. 

Assim que o Kraftwerk acabou, todo mundo saiu correndo daquele palco. Foi o tempo de eu ir até o outro lado e ver que o esquema era voltar pro palco principal. Hudmo tava lá tocando pra “meia dúzia”, mandando um som dançante e viajandão. Foi o suficiente pra não sair dali. O set teve momentos, foi uma vibe. Teve hora que pesou, mas no final ele fechou com Fuse (a minha predileta dele) e Genesis da Grimes. Foi a coisa mais linda. 

Outro ponto forte do primeiro dia foi Austra, mas as meninas não passaram o som de manhã o que comprometeu um pouco a performance. Mas nada o bastante para não fazer qualquer um que não conhecesse a banda, começar a curtir ali mesmo.

Hoje, na vitrola #01
As meninas dos blogs de moda, tem os looks do dia. A Blogueira Shame - que se você não conhece, tem que conhecer a-go-ra! - tem a loka do dia. Tem o pessoal que faz foto do que come todos os dias e assim por diante. A maior parte dos blogs, atualmente, possuem essa seção de coisas que fazem diariamente.  
Então decidi colocar em prática uma coisa que eu já queria fazer, que era ouvir todos os discos que eu e meu marido temos em casa. A ideia é simples, todos os dias, um disco diferente e um review leigo sobre o álbum.
Para começar, fui pro disco que mais tem tocado aqui em casa: Grimes - Visions.
Comprei esse disco na última ida à NY. Eu já estava meio viciada nela e aí quando vi o disco, não pensei duas vezes - inclusive trouxe um pra sortear aqui no blog!!!!
Voltando ao disco, acho que a melhor definição pra Grimes seria “Enya meets hipster de um jeito que deu muito certo”. A canadense de voz angelical, produz a própria música, e é aquela coisa de artista multi disciplinar que é artista de tudo, se bobear até cozinhar bem ela deve. Mas assim, eu sei que não é o tipo de som que todo mundo curte. Meu marido por exemplo não é tão fanático que nem eu. Maaas, por mais que não seja seu estilo de música, acho que vale conhecer - como tudo nessa vida - aloca.
 O disco custou 21 doletas, o vinil é lilás (fofo, vai?) e vc ainda leva o download free do disco pela internet ~não que a gente já não tivesse baixado ilegalmente néam?~. Mas de qualquer maneira, valeu cada centavo.
As minhas preferidas?
Genesis
Oblivion
Vowels = Space and Time
Be a Body
Colour of Moonlight
Ai, acho que gosto do disco todo! O que vocês acham dela? Me contem! :) 
ZoomInfo
Hoje, na vitrola #01
As meninas dos blogs de moda, tem os looks do dia. A Blogueira Shame - que se você não conhece, tem que conhecer a-go-ra! - tem a loka do dia. Tem o pessoal que faz foto do que come todos os dias e assim por diante. A maior parte dos blogs, atualmente, possuem essa seção de coisas que fazem diariamente.  
Então decidi colocar em prática uma coisa que eu já queria fazer, que era ouvir todos os discos que eu e meu marido temos em casa. A ideia é simples, todos os dias, um disco diferente e um review leigo sobre o álbum.
Para começar, fui pro disco que mais tem tocado aqui em casa: Grimes - Visions.
Comprei esse disco na última ida à NY. Eu já estava meio viciada nela e aí quando vi o disco, não pensei duas vezes - inclusive trouxe um pra sortear aqui no blog!!!!
Voltando ao disco, acho que a melhor definição pra Grimes seria “Enya meets hipster de um jeito que deu muito certo”. A canadense de voz angelical, produz a própria música, e é aquela coisa de artista multi disciplinar que é artista de tudo, se bobear até cozinhar bem ela deve. Mas assim, eu sei que não é o tipo de som que todo mundo curte. Meu marido por exemplo não é tão fanático que nem eu. Maaas, por mais que não seja seu estilo de música, acho que vale conhecer - como tudo nessa vida - aloca.
 O disco custou 21 doletas, o vinil é lilás (fofo, vai?) e vc ainda leva o download free do disco pela internet ~não que a gente já não tivesse baixado ilegalmente néam?~. Mas de qualquer maneira, valeu cada centavo.
As minhas preferidas?
Genesis
Oblivion
Vowels = Space and Time
Be a Body
Colour of Moonlight
Ai, acho que gosto do disco todo! O que vocês acham dela? Me contem! :) 
ZoomInfo
Hoje, na vitrola #01
As meninas dos blogs de moda, tem os looks do dia. A Blogueira Shame - que se você não conhece, tem que conhecer a-go-ra! - tem a loka do dia. Tem o pessoal que faz foto do que come todos os dias e assim por diante. A maior parte dos blogs, atualmente, possuem essa seção de coisas que fazem diariamente.  
Então decidi colocar em prática uma coisa que eu já queria fazer, que era ouvir todos os discos que eu e meu marido temos em casa. A ideia é simples, todos os dias, um disco diferente e um review leigo sobre o álbum.
Para começar, fui pro disco que mais tem tocado aqui em casa: Grimes - Visions.
Comprei esse disco na última ida à NY. Eu já estava meio viciada nela e aí quando vi o disco, não pensei duas vezes - inclusive trouxe um pra sortear aqui no blog!!!!
Voltando ao disco, acho que a melhor definição pra Grimes seria “Enya meets hipster de um jeito que deu muito certo”. A canadense de voz angelical, produz a própria música, e é aquela coisa de artista multi disciplinar que é artista de tudo, se bobear até cozinhar bem ela deve. Mas assim, eu sei que não é o tipo de som que todo mundo curte. Meu marido por exemplo não é tão fanático que nem eu. Maaas, por mais que não seja seu estilo de música, acho que vale conhecer - como tudo nessa vida - aloca.
 O disco custou 21 doletas, o vinil é lilás (fofo, vai?) e vc ainda leva o download free do disco pela internet ~não que a gente já não tivesse baixado ilegalmente néam?~. Mas de qualquer maneira, valeu cada centavo.
As minhas preferidas?
Genesis
Oblivion
Vowels = Space and Time
Be a Body
Colour of Moonlight
Ai, acho que gosto do disco todo! O que vocês acham dela? Me contem! :) 
ZoomInfo
Hoje, na vitrola #01
As meninas dos blogs de moda, tem os looks do dia. A Blogueira Shame - que se você não conhece, tem que conhecer a-go-ra! - tem a loka do dia. Tem o pessoal que faz foto do que come todos os dias e assim por diante. A maior parte dos blogs, atualmente, possuem essa seção de coisas que fazem diariamente.  
Então decidi colocar em prática uma coisa que eu já queria fazer, que era ouvir todos os discos que eu e meu marido temos em casa. A ideia é simples, todos os dias, um disco diferente e um review leigo sobre o álbum.
Para começar, fui pro disco que mais tem tocado aqui em casa: Grimes - Visions.
Comprei esse disco na última ida à NY. Eu já estava meio viciada nela e aí quando vi o disco, não pensei duas vezes - inclusive trouxe um pra sortear aqui no blog!!!!
Voltando ao disco, acho que a melhor definição pra Grimes seria “Enya meets hipster de um jeito que deu muito certo”. A canadense de voz angelical, produz a própria música, e é aquela coisa de artista multi disciplinar que é artista de tudo, se bobear até cozinhar bem ela deve. Mas assim, eu sei que não é o tipo de som que todo mundo curte. Meu marido por exemplo não é tão fanático que nem eu. Maaas, por mais que não seja seu estilo de música, acho que vale conhecer - como tudo nessa vida - aloca.
 O disco custou 21 doletas, o vinil é lilás (fofo, vai?) e vc ainda leva o download free do disco pela internet ~não que a gente já não tivesse baixado ilegalmente néam?~. Mas de qualquer maneira, valeu cada centavo.
As minhas preferidas?
Genesis
Oblivion
Vowels = Space and Time
Be a Body
Colour of Moonlight
Ai, acho que gosto do disco todo! O que vocês acham dela? Me contem! :) 
ZoomInfo

Hoje, na vitrola #01

As meninas dos blogs de moda, tem os looks do dia. A Blogueira Shame - que se você não conhece, tem que conhecer a-go-ra! - tem a loka do dia. Tem o pessoal que faz foto do que come todos os dias e assim por diante. A maior parte dos blogs, atualmente, possuem essa seção de coisas que fazem diariamente.  

Então decidi colocar em prática uma coisa que eu já queria fazer, que era ouvir todos os discos que eu e meu marido temos em casa. A ideia é simples, todos os dias, um disco diferente e um review leigo sobre o álbum.

Para começar, fui pro disco que mais tem tocado aqui em casa: Grimes - Visions.

Comprei esse disco na última ida à NY. Eu já estava meio viciada nela e aí quando vi o disco, não pensei duas vezes - inclusive trouxe um pra sortear aqui no blog!!!!

Voltando ao disco, acho que a melhor definição pra Grimes seria “Enya meets hipster de um jeito que deu muito certo”. A canadense de voz angelical, produz a própria música, e é aquela coisa de artista multi disciplinar que é artista de tudo, se bobear até cozinhar bem ela deve. Mas assim, eu sei que não é o tipo de som que todo mundo curte. Meu marido por exemplo não é tão fanático que nem eu. Maaas, por mais que não seja seu estilo de música, acho que vale conhecer - como tudo nessa vida - aloca.

 O disco custou 21 doletas, o vinil é lilás (fofo, vai?) e vc ainda leva o download free do disco pela internet ~não que a gente já não tivesse baixado ilegalmente néam?~. Mas de qualquer maneira, valeu cada centavo.

As minhas preferidas?

Genesis

Oblivion

Vowels = Space and Time

Be a Body

Colour of Moonlight

Ai, acho que gosto do disco todo! O que vocês acham dela? Me contem! :) 

Eu me liguei ontem que quase não publico coisas “novas” que eu curto. Acho que é o costume de me empolgar com coisas antigas. Mas enfim, to curtindo ouvir umas coisas diferentes e também só me liguei disso ontem. A primeira coisa que eu queria compartilhar é esse vídeo da Grimes, se apresentando em um evento da Fiat. 

A Grimes é uma artista daquelas multidisciplinares: é designer, mexe com vídeo, com música e com mais o que der. Se você quiser saber mais sobre ela, tem uma reportagem na Dazed de abril e de quebra dá pra ouvir o álbum todo dela. Aqui.